Policiais holandeses reconhecem residências que cultivam Cannabis ilegalmente

Conheça o novo método da polícia holandesa de reconhece plantações ilegais de maconha.

Na Holanda, as forças policiais estão realizando operações para prender os homens que cultivam Cannabis ilegalmente em sua própria residência. Essas operações são muito simples de serem realizadas. Como a Holanda é um país muito frio durante o inverno, as casa ficam com os telhados cobertos de neve. Assim, quando uma casa está com alguma parte do telhado sem neve, a polícia pode suspeitar que dentro da casa existam algumas plantações de maconha que com certeza serão destinadas para o comércio ilegal.

Com esse novo método, a polícia se preparava para realizar uma vistoria na casa e sempre conseguiam encontrar o que queriam.  Nessa ocasião, os policiais invadiram a casa e acharam as plantações de maconha que estavam em uma estufa com muitas luzes para esquentar o ambiente para que as plantas pudessem realizar mais rápido sua fotossíntese, assim poderiam crescer mais rápidas para serem vendidas o mais rápido possível. Os policiais prenderam todas as pessoas que estavam envolvidas na grande plantação, que tinha escala comercial.

Os policias tiraram algumas fotos antes e depois da operação. Um deles postou uma foto nas redes sociais para mostrar a diferença de um telhado de uma casa normal e de outra que contém plantações ilegais. Na descrição da imagem, ele pediu para que a população ficasse em alerta e quando localizarem uma casa parecida com a da foto, deviam comunica a polícia o mais rápido possível. O oficial também deixou um recado aos traficantes, dizendo que todos vão ser encontrados mais cedo ou mais tarde.

A Holanda é um país bastante liberal, inclusive o consumo da cannabis é permitido. Porém, o governo colocou um limite neste produto, cada pessoa é permitida a cultivar cinco plantas em sua residência e um cidadão pode ter posse de até cinco gramas de cannabis. Quando esse número é ultrapassado, as pessoas podem ser presas e responderem processos por serem suspeitos de estar envolvidos no comércio ilegal do produto.

 

Fonte: Vamos la Portugal


LEIA TAMBÉM
loading...

Comentários

Compartilhar