Jovem conta em triste relato como é dormir com o próprio pai

Pai e filha mantém um relacionamento íntimo há 2 anos, e a filha conta como se sente com tudo isso

Você provavelmente já ouviu falar em incesto, quando duas pessoas da mesma família se relacionam afetivamente ou sexualmente, mas pessoalmente ainda não deve ter conhecido nenhum casal desse tipo, já que este tipo de relacionamento ainda é um grande tabu para a sociedade. Pensando nesse tipo de relação, uma organização que fornece apoio a crianças adotivas que se reconectaram com os pais biológicos, criaram o termo, atração sexual genética ou GSA, usado para definir os fortes desejos amorosos e sexuais e pais e filhos sentem um pelo outro.

Pensando nisso, separamos um entrevista com uma jovem de 18 anos, que há 2 anos namora o próprio pai. A moça conta que seus pais se conheceram no colegial e a mãe logo engravidou, o relacionamento não deu certo e eles se separaram. O rapaz não teve contato com a filha até seus 3 ou 4 anos, quando tentou e reaproximar, mas por causa da mãe se afastou novamente.

12 anos mais tarde o pai adicionou a filha nas redes sociais e eles começaram a conversar, nessa altura, a menina já tinha 16 anos. Eles se reencontraram e a filha foi morar com o pai. Eles tinham os mesmos gostos, o mesmo gênio, até que perceberam que tinham uma conexão forte e além disso, se atraíam sexualmente um pelo outro, até que um dia eles se beijaram e tiveram sua primeira relação sexual.

Os dois conversaram por muito tempo e decidiram que não reprimiriam esse sentimento que sentiam um pelo outro e por isso ficariam juntos como namorado e namorada. E tem sido assim dede então. Eles planejam se mudar para Nova Jersey, onde o incesto não é considerado crime, para conseguirem viver sua vida feliz e em paz.

 


LEIA TAMBÉM
loading...

Comentários

Compartilhar